Geografia

Com 55 km de norte a sul, o vinhedo do Beaujolais estende-se entre as cidades de Lyon e Mâcon. Apoiado a oeste nas montanhas do Maciço Central, ele desliza a leste, até a planície do rio Saône. Este vinhedo de encostas forma um tapete cujas cores variam segundo as estações. As videiras nunca são cultivadas na planície para nada perder da luz do sol e da excelente luminosidade que oferece esta exposição, aproveitando ao máximo a qualidade dos solos.

Globalmente orientadas do nordeste ao sudoeste, as fileiras de videiras cobrem os montes Beaujolais numa altitude média de 300 m, com cumes que chegam a 1000 m. Influenciada por esta topografia aonde a água é abundante, a viticultura do Beaujolais tem antes de tudo características geológicas peculiares: como seus terrenos argilo-calcários e de arenito pouco profundos ao sul e seus solos cristalinos leves e ácidos nas partes mais altas e graníticas ao norte.