Beaujolais

Reconhecida em setembro de 1937, a denominação regional « Beaujolais » é a mais emblemática e a que abrange a maior superfície. Ela representa a metade da produção anual. Cercando o Bois d'Oingt e se prolongando ao sul, em direção a Villefranche, por uma faixa que toca o rio Saône até La Chapelle-de-Guinchay. Esta denominação é a única autorizada a recorrer à poda "Guyot", em espaldeiro, podada com 6 a 8 olhos. Nos anos 50, aproveitou-se uma decisão regulamentar que autorizava a antecipação das primeiras colocações no mercado, por isso, o Beaujolais é rico em "primeurs". O Beaujolais nouveau vem de uma maceração curta e de uma sutil dosagem nas etapas de vinificação e disso resulta um vinho fresco e redondo, aromático e frutado, receita do seu sucesso. Após o nouveau, os Beaujolais esperam a primavera para nos oferecer seu frescor e seus sabores de fruta, ideais para festejar, no hemisfério norte, a volta dos dias quentes e seus churrascos, piqueniques...